O sul-mato-grossense José Vitor Leme venceu o Campeonato Mundial da PBR 2020 antecipadamente após desempenho extraordinário no sábado, 14, durante a final realizada no Texas, Estados Unidos. “Leme estava em perfeita forma ao igualar o poderoso atleta bovino, salto a salto, atingindo os oito segundos necessários para sua pontuação gigantesca”, exaltou a PBR, no site oficial.

No terceiro round, Leme se manteve sobre o touro Woopaa, número 1 do ranking American Bucking Bull Inc. (ABBI), por oito segundos e obteve nota de 95,75 pontos – uma das maiores da história das finais da PBR.

Com essa nota, ele ampliou a vantagem sobre Kaique Pacheco, terceiro colocado até então e concorrente direto à fivela de ouro, para 788,50 pontos. Restam 760 pontos a serem disputados na etapa de Arlington. João Ricardo Vieira, vice-líder do campeonato, ficou afastado devido às restrições da Covid-19.

A performance garantiu a Leme a tão cobiçada fivela de ouro, além de um prêmio de US$ 1 milhão. “É difícil explicar, este é o melhor momento da minha carreira”, disse o peão, no estádio AT&T, palco da final. “Eu trabalhei muito para isso e mostrei a todos que merecia. Eu sou muito abençoado por viver tudo isso”, afirmou, emocionado.

Conquista brasileira
Com a vitória de Mato Grosso do Sul, o Brasil alcançou o 11º título mundial da categoria, que agora conta com sete campeões brasileiros na modalidade. Ele se junta a Adriano Moraes, campeão em 1994, 2001 e 2006; Ednei de Souza, vencedor em 2002; Guilherme Marchi, campeão em 2008; Renato Rosa, vencedor em 2010; Silvano Goes, tricampeão nos anos de 2011, 2012 e 2014; e Kaique Pacheco, vencedor em 2018 e terceiro colocado no mundial deste ano.