Cinco pessoas foram presas por policiais do Setor de Investigações Gerais (SIG) com apoio da 1ª e 2ª Delegacia de Policia Civil de Dourados, acusadas de envolvimento na morte de Anderson Martins Barbosa, de 43 anos, na noite de segunda-feira (31), no Jardim Rasselem. Ele foi executado com sete tiros.

Os presos são João Lucas Dias do Santos, morador no bairro Dioclécio Artuzi, Janderson Gonçalves Vilhalva, de 19 anos, Eduardo Josias Monteiro, de 27, e duas mulheres que não tiveram suas identidades reveladas.

A reportagem do Ligado Na Notícia apurou junto ao delegado do SIG, Erasmo Cubas, que no dia do crime, João Lucas conduzia um veículo Gol, preto, que levou Janderson e Eduardo até a casa de ‘Tanajura’ – os dois são os autores dos disparos.

Já as duas mulheres que estão detidas, teriam dado apoio ao crime.

A motivação para a morte de Anderson seria uma vingança e ordenada por lideranças da facção Primeiro Comando da Capital (PCC), isso porque ‘Tanajura’ teria participação na morte do ‘Edinho Cadeirante’, assassinado no dia 10 de julho, em frente a um bar que ficava na avenida Hayel Bon Faker.

Com os cinco envolvidos, os policiais apreenderam dois revólveres calibre 38, utilizados no assassinato de Anderson. Também foram apreendidas 51 porções de cocaína e uma porção grande da droga que seria fracionada e depois comercializada.

João além de responder pela participação no homicídio, também responderá pelo crime de tráfico de drogas.

Por fim, o delegado Erasmo Cubas informou que não é descartada a prisão de outras pessoas suspeitas de envolvimento na execução de ‘Tanajura’.