Uma coincidência temporal permitiu que quatro Policiais Militares Ambientais de Naviraí, que trabalhavam na operação Pesca Legal, salvassem dois pescadores que dificilmente escapariam de morrer afogados. Ontem (15) no início da noite, a equipe que executava patrulhamento fluvial pelo rio Paraná, na região conhecida como Ilha da Baunilha, efetuava a abordagem de uma embarcação, onde estava um médico, que é vice-prefeito da cidade de Itaquiraí-MS, em companhia de outro homem, quando ouviu alguém pedindo socorro nas proximidades.

Rapidamente a equipe foi ao local e avistou um homem dentro da água se debatendo e fazendo gestos com braços com iluminação de uma lanterna e ainda um com outro homem em uma embarcação à deriva aos gritos, dizendo: “estão se afogando”. Um dos Policiais saltou na água com o intuito de salvar a vítima, momento, em que o homem que estava na embarcação informou que havia outro ocupante da sua embarcação na água sendo levado pela correnteza, informando o nome da vítima.

Como o Sargento que saltou com colete salva-vidas e já havia garantido a vida da primeira vítima que já se afogava por estar cansado e sem colete salva-vidas, os outros três Policiais desceram a correnteza e avistaram a outra vítima com um braço levantado, pedindo socorro. Um dos Policiais pulou na água para resgatar a vítima, porém, por ser início da noite, já escuro e devido à forte correnteza e ainda o homem estava sem colete salva-vidas e se debatendo muito, mesmo com colete salva-vidas, o Policial começou afundar juntamente com a vítima.

Nesse momento, rapidamente, o outro Policial saltou na água para também auxiliar no resgate, porém a forte correnteza continuava arrastando os três. Então, o Policial que pilotava o barco manobrou para aproximação e retirada da vítima e dos dois militares da água, porém, a forte correnteza e a pouca luminosidade continuavam dificultando a aproximação. Depois de algum tempo, a embarcação aproximou-se o máximo possível, e o Policial da embarcação esticou os braços e, depois de seguros, vítima e Policiais foram puxados para a embarcação.

A embarcação da PMA retornou e retirou da água o Policial que estava com a primeira vítima que também estava sem colete salva-vidas. Neste momento, o médico, vice-prefeito de Itaquiraí, que havia sido abordado antes pela fiscalização, chegou ao local e examinou os afogados, de 31 e 44 anos, residentes em Naviraí e consultou a vítima (44) que ficara na embarcação, residente em Itaquiraí.

A QUEDA DAS VÍTIMAS NA ÁGUA

O homem que estava à deriva na embarcação relatou que não sabia nadar e nem pilotar barco, aliás, nem ligar o motor. Segundo ele, o homem, de 44 anos, salvo depois de levado pela correnteza, estava com sintomas de embriaguez e havia se desequilibrado e caído na água, e o primeiro socorrido (31), cunhado dele, havia pulado na água no intuito de salvá-lo, não logrando êxito devido a correnteza e, cansado, começava também a se afogar. Quanto a ele, ficara a deriva por não saber nadar e nem pilotar a embarcação e, dessa forma, só podia gritar por socorro.

As vítimas socorridas foram levadas ao Porto Santo Antônio e o médico que acompanhou, fez uma nova avaliação clínica dos três resgatados e informou à equipe da PMA que todos estavam bem, apesar do susto. Eles foram orientados pelo médico a trocar as roupas encharcadas, pois estava frio, então havia risco de hipotermia. Hoje (16), por volta das 08h00, a equipe entrou em contato com as vítimas para saber se estavam bem, sendo informada que todos encontravam-se restabelecidos e bem de saúde, ocasião em que aproveitaram para agradecer imensamente à equipe.