Membros da facção brasileira PCC (Primeiro Comando da Capital) fizeram na noite de terça-feira (13), um motim na penitenciária de Concepción, no Paraguai. Três pessoas ficaram feridas e uma morta.

A confusão teve início por volta das 21h, quando os criminosos usando armas longas fizeram 14 policiais penais de reféns e assassinaram com dois tiros, o presidiário César Alexandre Cabrera, de 25 anos.

Já os feridos foram identificados como Arnaldo Quintana, de 39 anos, Miguel Ángel Ibarra, de 27, e Antônio Moreno, de 38 – todos agentes penais. O quarto ferido é o presidiário Oscar Cabrera, de 28, irmão de César, executado com dois tiros.

O fiscal interveniente de plantão, Joel Díaz Ferreira, disse que os bandidos conseguiram ter o “controle parcial da entrada da Penitenciária Regional de Concepción”. Ele afirmou ainda que não há registro de fuga de prisioneiros.

O Corpo de Bombeiros e ambulâncias estiveram no local realizando atendimento aos feridos, e a segurança em torno da penitenciária foi reforçada afim de retomar o controle total do estabelecimento penal.

A situação foi controlada por volta de meia-noite.