A Polícia Civil prendeu ontem, 07/12, um homem de 55 anos, acusado de praticar furtos na cidade de Dourados. Ao ser abordado pelos policiais, ele sacou um revólver para atirar na cabeça do policial, mas acabou preso por uma equipe da Seção de Investigações Gerais (SIG), da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Dourados.

Por volta das 10h30min, investigadores da delegacia foi até à Vila Catarina, para apurar um furto acontecido naquela localidade. Segundo informações, o autor do furto estaria escondido em uma chácara, próxima do Residencial Flor de Maio. Assim que chegaram no local, em uma viatura descaracterizada, os policiais conversaram com os moradores e se identificaram.  

No momento em que a equipe circulava pela rua Ramona da Silva Pedroso, viram um indivíduo empurrando uma bicicleta, sendo que ao notar que se tratava de uma equipe policial, o homem abandonou o veículo e fugiu. Os policiais deram ordem de parada a ele, que desobedeceu e continuou correndo.

Os investigadores seguiram o homem, até então não identificado, por cerca de 400 metros. O autor se escondeu embaixo de uma camioneta e os policiais o localizaram e deram voz de prisão a ele, mas ele novamente tentou fugir, no entanto tropeçou e acabou caindo.

O indivíduo foi contido e enquanto o policial imobilizava um dos braços do suspeito para algemá-lo, ele sacou uma arma que estava em sua cintura, com a outra mão e apontou o cano na direção da cabeça do policial, que conseguiu tomar a arma do criminoso antes que ele efetuasse o disparo.

Foi chamado reforço e já na viatura caracterizada, o suspeito começou a bater a cabeça dentro do compartimento de preso, o que lhe causou várias lesões. Fato que foi presenciado por jornalistas, que estavam na frente da delegacia, no momento do desembarque do preso.

Assim que chegou na delegacia, o preso foi atendido por uma viatura do Samu, mas, como tinha apenas escoriações, não precisou ser encaminhado a um hospital. Ele foi identificado pelos policiais como sendo E.R.A., de 55 anos. O autor foi indiciado nos furtos os quais praticou, além de ter sido preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e homicídio contra autoridade na forma tentada.

A arma de fogo que o investigado portava era um revólver, calibre .38, da marca Smith Wesson, com duas munições intactas de diferentes marcas. Além da arma, foram encontrados na bicicleta alguns produtos furtados. Os fatos seguem em apuração pelo SIG de Dourados