A Polícia Civil do Mato Grosso do Sul, por meio da Delegacia Regional de Polícia de Bataguassu e do Núcleo Regional de Inteligência de Bataguassu, desencadeou, nesta quinta-feira 25/11, a quarta fase da Operação “Importunus”, que teve o objetivo de desarticular um esquema de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro realizado por integrantes de uma organização criminosa que atua dentro e fora dos presídios de Mato Grosso do Sul.

Nesta fase, estão sendo cumpridos 7 mandados de prisão preventiva em cinco municípios do estado: Bataguassu, Campo Grande, Santa Rita do Pardo, São Gabriel do Oeste, Três Lagoas, além de 12 mandados de busca e apreensão nos municípios de Bataguassu, Santa Rita do Pardo e no Estabelecimento Penal de Três Lagoas.

Dentre os mandados de prisão preventiva, dois estão sendo cumpridos no Estabelecimento Penal da Gameleira em Campo Grande e um no Estabelecimento penal de Três Lagoas, este último em face do líder da célula da organização criminosa, que seria o responsável por promover, organizar e dirigir a atividade dos demais membros da organização criminosa de dentro do Presídio de Três Lagoas/MS. Também estão sendo cumpridas simultaneamente, ordens judiciais de bloqueio e sequestro de contas bancárias utilizadas pela organização criminosa para movimentar o dinheiro do tráfico.

No decorrer da operação foram localizadas grande quantidade de maconha, cocaína e droga sintética K4. Cinco pessoas ligadas ao tráfico de entorpecentes foram presas em flagrante.

Após sete meses de investigações, a Polícia Civil identificou e prendeu 11 integrantes da organização criminosa que atuavam na promoção do tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro nos municípios de Bataguassu e Santa Rita do Pardo, além de 15 pessoas que atuavam paralelamente ao grupo criminoso adquirindo drogas com a organização criminosa para venda nas cidades de Santa Rita do Pardo e Bataguassu.

Ao todo, durante as investigações, 26 pessoas foram presas dentre membros da organização criminosa e traficantes. Houve ainda a efetivação de bloqueios de contas bancárias utilizadas pela organização para a movimentação do dinheiro proveniente do comércio de drogas.

A operação foi coordenada pelo delegado titular da delegacia de Anaurilância, Robson Ferraz Gonçalves e contou com a participação de 52 policiais civis, dentre delegados, escrivães e investigadores, lotados nas delegacias de Anaurilândia, Bataguassu, Brasilândia, Santa Rita do Pardo, SIG de Nova Andradina, Batayporã, Angélica, Taquarussu, Ivinhema, São Gabriel do Oeste, SIG e 2DP de Três Lagoas, GARRAS e DRACCO/Campo Grande, além do apoio da Polícia Penal de Três Lagoas.

A operação desencadeada hoje está inserida dentro da “Operação Boas Festas” promovida pela Polícia Civil, com o objetivo de retirar criminosos de circulação e aumentar a segurança da população durante as festas de final de ano.