Policiais Militares Ambientais de Bataguassu foram chamados à delegacia de Polícia Civil da cidade, para uma análise conjunta relativa a uma carreta carregada de madeira abordada pela polícia Rodoviária Federal (PRF) hoje (11) pela manhã. Os Policiais Rodoviários Federais suspeitaram de fraudes das notas fiscais, bem como da documentação ambiental da carga que estava em um caminhão Tractor Scania, com uma carreta acoplada, que estava com uma carga de madeira, a qual estaria sendo transportada ilegalmente.

Os Policiais das três instituições realizaram levantamentos e confirmaram que a primeira nota fiscal da carga fora emitida no estado do Pará. Ao chegar no estado do Mato Grosso foi emitida nova nota fiscal e o Documento de Origem Florestal (GF), como se a madeira tivesse saído de Mato Grosso, caracterizando o crime. Foi realizada a cubagem da madeira que perfez 33,35 m³. A madeira, que saíra da cidade de Placas (PA) e seguia para a cidade de Londrina (PR) e o caminhão e carreta foram apreendidos.

Madeira apreendida sendo cubada.
A empresa madeireira, com domicílio jurídico em Placas (PA), foi autuada administrativamente e foi multada em R$ 11.000,00. Os responsáveis também responderão por crime ambiental, com pena prevista de detenção de seis meses a um ano, bem como poderão pela fraude na documentação, crime com pena prevista de dois a seis anos de reclusão.