O motorista do ônibus de turismo que despencou de um barranco na BR 376, altura do km 668, na região de Guaratuba, no interior do Paraná, afirmou em depoimento à Polícia Civil que o veículo perdeu os freios antes de perder o controle e se chocar com uma mureta de contenção. O acidente, ocorrido nesta segunda-feira, deixou 19 mortos e dezenas de feridos.

Em cerca de uma hora de depoimento, o motorista complementou a explicação dizendo que, após a perda dos freitos, o ônibus ganhou muita velocidade por causa do declive na estrada. Um segundo motorista, que descansava no momento da colisão, ainda não foi ouvido no inquérito que apura o desastre.

Ainda de acordo com a polícia, a empresa de turismo tinha a documentação regular e uma perícia técnica deve ajudar os investigadores a descobrir mais detalhes do acidente.

O ônibus havia saído de Ananindeua, na região metropolitana de Belém (PA), com destino a cidade de Balneário Camburiú, no litoral de Santa Catarina. Porém, na descida da serra do mar, quase no fim da viagem, o motorista perdeu o controle em uma curva, saiu da pista e tombou às margens da rodovia.

Perfil das vítimas
Entre os mortos, havia uma criança e cinco adolescentes, além de 13 adultos. Os corpos foram encaminhados ao IML (Instituto Médico Legal) de Curitiba. Há sete vítimas em estado grave que foram encaminhadas a hospitais paranaenses e catarinenses.