O confronto com policias do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros), Bope (Batalhão de Operações Especiais) e DOF (Departamento de Operações de Fronteira), na noite desta segunda-feira (11) em Ponta Porã, a 346 quilômetros da Capital, acabou na morte de 8 membros da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) e a apreensão de fuzis.

Informações obtidas pelo Jornal Midiamax são de que depois de prisão e expulsão de Giovanni Barboza da Silva, o ‘Bonitão’, do PCC, a polícia descobriu que a facção criminosa tinha uma casa de apoio no Brasil, com isso, equipes do Garras se deslocaram para a fronteira em apoio a 1º Delegacia de Polícia de Ponta Porã.

Quando os policiais chegaram na casa, encontraram 8 membros da facção na residência, sendo que dois conseguiram pular o muro e fugir. Houve confronto e seis acabaram mortos nesse primeiro confronto. Equipes do DOF e Bope vasculharam a região e encontraram os outros dois fugitivos, que também morreram em troca de tiros.