O DEM foi o partido com o crescimento mais expressivo em Mato Grosso do Sul nas urnas nas eleições de 2020. A legenda presidida pelo vice-governador Murilo Zauith conquistou 15 prefeituras, e quatro anos atrás, levou apenas três.

Para o deputado estadual Zé Teixeira, um dos vice-presidentes do partido, a figura de Murilo e da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, podem ter ajudado. 

“Temos uma ministra que é a expressão do governo [Jair] Bolsonaro, e vem fazendo um trabalho. Nosso vice-governador é o secretário de Infraestrutura, isso também refletiu”, avaliou.7

Do outro lado, PL e MDB viram suas representações caírem. O PL, que em 2016 era o PR, conquistou oito municípios, e agora levou apenas um: Nova Andradina reelegeu Gilberto Garcia. Os emedebistas tinham 17 há quatro anos, e agora estão com 11.

Presidente estadual do MDB, Junior Mochi disse que a Executiva ainda não avaliou os números, mas considerou um problema a redução. “Ainda não sentamos para avaliar, mas reduzir não é bom. Precisamos ver que cidades perdemos e ganhamos para ter um diagnóstico”, explicou.

O PSB levou cinco em 2016 e agora venceu apenas em uma: Bonito, com Josmail. O PSD também teve um crescimento considerável. Em 2016, venceu apenas em Campo Grande, com Marquinhos Trad. Agora, manteve Trad e foi vitorioso em mais três cidades.

O PSDB segue com o maior número de prefeituras, mas aumentou apenas uma. Tinha 36 em 2016 e venceu em 37 neste ano. O Patriota dobrou sua representação: de duas há quatro anos foi para quatro em 2020.

O PDT manteve-se com duas prefeituras, assim como o PTB, que também administra uma. Por outro lado, PSL e PSC tinham uma em 2016 e “desapareceram” neste ano.

O PP não venceu nenhuma há quatro anos e agora levou três: Dourados, com Alan Guedes; Iguatemi, onde venceu Dr. Lídio; e Costa Rica, que Delegado Cleverson foi o vitorioso. O Podemos saiu do zero para duas administrações municipais neste ano.

E o PSOL, que nunca tinha conquistado uma prefeitura, venceu em Ribas do Rio Pardo. Candidato a governador em 2018, João Alfredo Danieze – que já foi vice-prefeito – venceu na cidade.