Um homem de aproximadamente 45 anos, identificado como Márcio Pina e conhecido entre amigos como "Pininha", proprietário de uma auto elétrica localizada em Nova Andradina, foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira (22).

Segundo relato de familiares, o empresário estaria desaparecido desde a noite de quarta-feira (21), quando não voltou para casa após o expediente na oficina, localizada na Rua Espírito Santo.

Já nesta quinta (22), o filho da vítima chegou na oficina e se deparou com corpo de Márcio, sendo que, pela forma como foi encontrado, os indícios apontam para ocorrência de suicídio.

Equipes do Corpo de Bombeiros e das polícias Militar e Civil foram acionadas para a realização dos devidos procedimentos, bem como uma empresa funerária para a remoção do corpo.

Familiares disseram ao site que Márcio Pina não teria apresentado nenhum comportamento que indicasse que ele poderia atentar contra a própria vida. “Fomos pegos de surpresa”, disse um membro da família.

Apesar dos indícios de suicídio, o caso será devidamente apurado pelas autoridades policiais competentes. 

Valorização da vida

O suicídio representa uma parcela expressiva do número de óbitos registrados no Brasil e no mundo e, neste contexto, é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como um problema de saúde pública que precisa ser amplamente debatido e discutido.

Para prevenir o suicídio, existe o Centro de Valorização da Vida (CVV), que pode ser acionado pelo telefone 188, que atende gratuitamente 24 horas ou pelo site www.cvv.org.br.

Especialistas defendem que o tema da prevenção ao suicídio e da valorização da vida deve ser debatido. “Esse tema deve ser amplamente discutido pela sociedade, pois quebrando os tabus e tornando esse assunto constante, não estaremos, de forma alguma, incentivando as pessoas ao suicídio, mas, por outro lado, dando oportunidade para que elas se abram e busquem ajuda para trabalhar suas dores, compreendê-las e superá-las”, pontuou a psicóloga Dainara Silva da Rocha, de Batayporã

“Todos nós, em determinados momentos, podemos nos achar sozinhos e envoltos em problemas ou dores que parecem sem solução, mas, buscando ajuda profissional e abrindo nossos sentimentos vamos perceber o alívio da pressão que pesa sobre nós e, ao mesmo tempo, teremos a visão de novas possibilidades e de alternativas que, até então, não éramos capazes de enxergar”, explicou a psicóloga naquela oportunidade.