Na noite deste sábado (4), policiais da Força Tática do 8º Batalhão de Polícia Militar de Nova Andradina frustram, uma tentativa de furto que ocorria em uma residência localizada na cidade de Taquarussu. Durante a ação policial, quatro suspeitos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil, em Nova Andradina, e um quinto conseguiu fugir atirando contra os militares.

 

A equipe policial realizava rondas pelo município de Taquarussu, quando uma pessoa informou aos policiais que seguia para seu sítio e visualizou um Fiat/Uno, cor branca, com placas de Taquarussu, com cinco ocupantes, sendo quatro deles desceram e adentraram no meio de um pasto e pularam o muro de uma residência.

 

Após coletar as informações, os militares fora para o local alvo da denúncia e na chegada, ouviram um barulho de vidro sendo quebrado e ao adentrarem no quintal, visualizaram quatro indivíduos, “famosos” por serem conhecidos no meio policial para prática de furtos e roubos.

 

Assim que viram os policiais, os suspeitos começaram a fugir pulando o muro, e um deles, efetuou disparos contra a guarnição que revidou, mas mesmo assim o criminoso conseguiu fugir.

 

Com apoio de policiais militares de Taquarussu, houve perseguição dos bandidos que tentaram fuga com o Uno, mas após cerco pela cidade, os quatro suspeitos foram detidos, um adolescente, de 17 anos, e três maiores de idade entre 20 e 25 anos. O quinto suspeito, de 17 anos, que posteriormente foi identificado e que atirou nos policiais, conseguiu fugir.

 

Na residência, os bandidos deixaram separado uma bicicleta de alto valor aro 29, que seria jogada por cima do muro, além de outros objetos de valor. Foram apreendidos o veículo Uno e aparelhos celulares.

 

Policiais militares de Rádio Patrulha de Nova Andradina também deram apoio na ação para encaminhados os suspeitos até a Delegacia de Polícia Civil de Nova Andradina, onde o caso foi registrado.

 

O site, que foram autuados em flagrante o jovem, de 20 anos, que ficou preso, e o adolescente, de 17 anos, mas devido ao regimento do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), acabou liberado, os outros dois suspeitos, segundo os próprios autuados, disseram que não tinham participação e nem os conheciam, apenas pediram carona, que um deles seria o condutor do veículo. Todos os suspeitos, são moradores de Nova Andradina, menos o condutor do Uno.