Os 303.135 eleitores sul-mato-grossenses filiados a partidos políticos estão distribuídos de maneira irregular. Enquanto algumas legendas possuem dezenas de milhares de filiados, há quem ainda não conseguiu chegar à primeira centena. Os dados são de levantamento feito  com base no Filia (Sistema de Filiação Partidária) do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Apesar de novos movimentos terem emplacado diversos nomes nas últimas eleições, entre os filiados do Estado mantém-se a polarização entre legendas tradicionais, com MDB e PT tendo o maior número de nomes. No caso do primeiro, são 46.162 integrantes. Em segundo lugar no ranking aparecem os petistas, que acumulam 34.292 filiados. Mesmo detendo o comando do Governo do Estado, os tucanos surgem somente em terceiro, com 32.522 pessoas.

Tendo já emplacado dois ministros no primeiro escalão presidencial, o DEM aparece com a sétima colocação acumulando 18.066 filiados, atrás do PP que conta com 18.111. O ex-partido do presidente Jair Bolsonaro, por sua vez, registra 7.112 adeptos em MS.

Conforme o TSE, o  Estado possui representantes filiados em 32 das 33 legendas reconhecidas pela Justiça Eleitoral. Na tabela de abrangência de público por partido, somente o recém-criado UP (Unidade  Popular) não possui nenhum filiado em território sul-mato-grossense. Confira o ranking estadual:


                                 Fonte: Sistema de Filiação Partidária do TSE
Engajamento

A adesão do sul-mato-grossense a legendas é maior que o percentual registrado no País, com uma pessoa em cada 10 filiada a algum partido político. O número corresponde a 10,9% do total da população de MS, estimada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2,7 milhões de pessoas.

Quando se leva em conta apenas um número de eleitores, o percentual de filiação sobe para 15,6% do total. Isso de acordo com dados atualizados pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) em junho deste ano, segundo os quais há 1,9 milhão de eleitores no Estado.

Conforme o TSE, são 16,4 milhões de filiados em todo o território nacional. Já a estimativa do IBGE para a população brasileira neste ano é de 211 milhões de pessoas. Com isso, fica em 7,7% o percentual de brasileiros adepto a partidos políticos.

1º lugar MDB 46.162

2º PT 34.292

3º PSDB 32.522

4º PDT 20.751

5º PTB 19.668

6º PP 18.111

7º DEM 18.066

8º Republicanos 15.966

9º PL 14.077

10º PSD 10.123

11º PSB 7.986

12º Podemos 7.450

13º Cidadania 7.228

14º PSL 7.112

15º Patriota 6.667

16º Solidariedade 6.057

17º PV 4.998

18º PSC 4.754

19º Avante 3.735

20º PMN 3.482

21º PTC 3.057

22º PCdoB 2.923

23º PSOL 2.044

24º DC 1.818

25º Pros 1.291

26º PMB 705

27º Novo 636

28º PRTB 446

29º Rede 371

30º PSTU 348

31º PCB 245

32º PCO 59

Fonte: Sistema de Filiação Partidária do TSE

Engajamento

A adesão do sul-mato-grossense a legendas é maior que o percentual registrado no País, com uma pessoa em cada 10 filiada a algum partido político. O número corresponde a 10,9% do total da população de MS, estimada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2,7 milhões de pessoas.

Quando se leva em conta apenas um número de eleitores, o percentual de filiação sobe para 15,6% do total. Isso de acordo com dados atualizados pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) em junho deste ano, segundo os quais há 1,9 milhão de eleitores no Estado.

Conforme o TSE, são 16,4 milhões de filiados em todo o território nacional. Já a estimativa do IBGE para a população brasileira neste ano é de 211 milhões de pessoas. Com isso, fica em 7,7% o percentual de brasileiros adepto a partidos políticos.