Por volta das 13 horas, desta terça-feira, dia 05 de dezembro, uma equipe da Defron (Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes de Fronteira), no âmbito da Operação Hórus, durante abordagens de rotina na rotatório após o pedágio de Rio Brilhante, sentido Campo Grande, na rodovia BR-163, abordou um ônibus de turismo proveniente do município de Dourados, que seguia para São Paulo.

Durante a inspeção veicular constatou que o ônibus possuía um fundo falso, popularmente conhecido como “mocó”. Em revista ao compartimento oculto a equipe encontrou vários tabletes de cocaína e também uma enorme quantidade de aparelhos celulares de diversas marcar.

Nesse momento o motorista auxiliar, um homem de 26 anos, confessou o crime e informou que era o responsável por esconder os produtos ilícitos no ônibus e que o motorista não teria qualquer envolvimento com o crime, assim como todos os passageiros.

Os passageiros alegaram que estavam no ônibus, mediante pagamento de passagens, para irem até o Estado de São Paulo, mais exatamente na região do Brás para fazerem compras, inclusive com a presença de guia de turismo. Ante a falta de elementos incriminadores em relação aos passageiros, foram qualificados/identificados e liberados no local. 

Assim, tanto o motorista quanto o motorista auxiliar foram conduzidos para a sede da Defron, em Dourados, para os procedimentos de praxe.

O motorista auxiliar foi preso em flagrante delito pelo crime de tráfico de drogas e o motorista, nesse início de investigação, ouvido na condição de testemunha e liberado.

O entorpecente, após pesado, totalizou 338,5 quilos material avaliado em cerca de 17 milhões de reais nos grandes centros. Os aparelhos celulares apreendidos estão avaliados em cerca de 350 mil reais.