Nesta quinta-feira, 3 de novembro, a Unidade Costa Rica da Atvos, uma das maiores do setor sucroenergético em Mato Grosso do Sul, comemora mais de uma década de operações. A planta localizada no município homônimo ocupa há 11 anos um lugar de destaque entre as empresas que fomentam o avanço socioeconômico da região, por meio da produção de etanol e cogeração de energia elétrica limpa.

 

“O ano de 2011 foi muito marcante para a Atvos e também para norte de Mato Grosso do Sul, que cada vez mais reforça sua posição como um importante polo da indústria sucroenergética do país”, comenta Marcelo Fiomari, diretor superintendente do Polo Taquari da Atvos. “A região é, sem dúvida, fundamental para o desenvolvimento do setor, e ficamos felizes por poder contribuir por mais de uma década com o progresso da comunidade, seja por meio da oferta de vagas de emprego, capacitações e até do aperfeiçoamento do trabalho de fornecedores e parceiros. São avanços que influenciam positivamente no âmbito socioeconômico local”, pontua o executivo.

 

Atualmente, a Unidade Costa Rica conta com mais de mil colaboradores diretos no município e emprega cerca de 3,2 mil de forma indireta, além de contribuir com projetos e ações que possibilitam melhorias para a população local em áreas como educação, meio ambiente, saúde e cultura.

 

Vale ressaltar também as parcerias importantes que a empresa estabelece com entidades diversas, como a que firmou com o Poder Público Estadual, por meio da Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), e a Prefeitura Municipal, para a criação do Núcleo de Mediação de Conflitos Investigador Maurício Bortoluzzi Cadore. O projeto está há cinco anos contribuindo para a solução de desentendimentos e impasses dos moradores da região, evitando assim a judicialização de processos e fortalecendo a implementação da cultura de pacificação. Desde a inauguração do Núcleo, mais de 2 mil moradores da região já foram beneficiados a partir dos atendimentos realizados.

 

Outra iniciativa de destaque foi o convênio firmado com o Sebrae/MS para promover o desenvolvimento de micro e pequenas empresas na região Norte do estado de Mato Grosso do Sul, onde estão localizados os municípios de Costa Rica e Chapadão do Sul. A colaboração iniciou neste ano com o objetivo de aumentar a competividade de fornecedores locais para atender às demandas de serviços e produtos de grandes indústrias, incentivando o desenvolvimento das cadeias produtivas da região e propiciando um ambiente mais favorável de negócios.

 

No aspecto agrícola e industrial, a Unidade Costa Rica conta com o apoio de uma rede de cerca de 117 parceiros, e possui capacidade de moagem de 3,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar (MMtc), o que a permite produzir até 300 milhões de litros de etanol, o suficiente para abastecer 6 milhões de veículos populares com combustível sustentável, e cogerar 300 GWh de energia elétrica limpa.

 

Sobre a Atvos

A Atvos é uma empresa de bioenergia, sendo a segunda maior produtora de etanol do país. A partir da cana-de-açúcar, a companhia tem capacidade para produzir 3 bilhões de litros de etanol, que podem movimentar 60 milhões de carros compactos; 700 mil toneladas de açúcar VHP, capaz de adoçar 20 milhões de festas de aniversário; além de cogerar 3,1 mil GWh de energia elétrica a partir de biomassa, suficiente para abastecer uma população de 15 milhões de pessoas. Possui mais de 9 mil integrantes nos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo, onde estão localizadas suas nove unidades agroindustriais.

Como um player relevante na geração de energia renovável e limpa, a empresa emitiu mais de 2,4 milhões de créditos de descarbonização (CBIOs) por meio do programa Renovabio na safra 2020/21, tornando-se uma das maiores emissoras de títulos do mercado. Ainda pela frente socioambiental, conta com o Energia Social, que apoia projetos voltados para temas como educação, cultura, saúde, segurança, meio ambiente e atividades produtivas. A iniciativa tem como objetivo fomentar o desenvolvimento socioeconômico e promover melhoria na qualidade de vida das comunidades onde a companhia atua.