A PRF (Polícia Rodoviária Federal) está usando bombas de efeito moral para desmobilizar o protesto na BR-163, na saída para Cuiabá, em Campo Grande. Os bolsonaristas que fecharam o trecho resistem em cumprir a decisão determinada pela Justiça Federal de Mato Grosso do Sul.

Os ânimos se exaltaram e os manifestantes voltaram a colocar fogo no material usado no protesto.

Os policiais mudaram a tática e passaram a usar granada de gás para forçar a saída dos manifestantes. A ação mais contundente durou cerca de 15 minutos e a pista foi liberada.

A Justiça Federal de Mato Grosso do Sul concedeu liminar determinado a liberação das rodovias, com multa diária de R$ 10 mil por pessoa física e de R$ 100 mil por pessoa jurídica que apoie os movimentos.

Além da decisão da Justiça Federal, há também determinação dada pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Alexandre de Moraes, que ampliou a ordem de retirada, sendo feita para PRF e policiais militares. 

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) usou força policial para retirar caminhoneiros e manifestantes no trecho. Após os tiros e gás de efeito moral, caminhões começaram a deixar o local e liberaram o ponto, que antes estava com pneus queimados e fumaça preta.

Outros veículos passavam pela rua de terra lateral da rodovia. Equipes da CCR MS Via estavam no local para realizar a regulação e limpeza dos trechos.