“Sem chão”, namorado da jovem Karolayne Talia de Souza, de 23 anos, morta em acidente de trânsito na tarde desta quarta-feira (12) em Campo Grande, disse que a namorada veio de Rondônia para tentar uma vida melhor em Mato Grosso do Sul.

Bastante abalado e chorando com a bolsa da jovem nos braços, Rhammyses Junior de 25 anos, ainda tenta entender o que aconteceu. “Estou sem chão. Não sei o que fazer, para onde vou”, contou aos prantos.

Ao Jornal Midiamax, o jovem contou que a namorada voltada do almoço para o serviço quando faleceu nesta tarde. Eles trabalham em estabelecimentos um de frente para o outro. Juntos a 6 meses, a moça morava com o namorado e a sogra. Ela deixou três filhos em Rondônia. “Ela fazia de tudo pelos filhos dela”, lamentou o rapaz.


Segundo o namorado, sempre preocupado mandava mensagem para Karolayne todos os dias. “Inclusive tinha mandado mensagem perguntando se ela tinha chegado no serviço. Nem chegou a mensagem para ela”, contou em meio as lagrimas.

 “Eu sempre oro pedindo proteção. Sei que não cai uma folha se Deus não permitir, mas por quê? 23 anos, trabalhadora, não faz mal a ninguém”, questiona.

Ainda segundo Rhammyses , a família de Karolayne é de fora do Estado e não tem contato com eles. “Minha mãe também está viajando. Não sei o que fazer”, disse desesperado.

Acidente
Karolayne seguia em uma motocicleta Bis, de cor vermelha, pela Avenida Nelly Martins quando colidiu contra um carro VW Gol que teria furado o sinal vermelho. A jovem morreu no local.

Testemunhas informaram que flagraram quando o condutor do carro furou o sinal vermelho, em seguida a jovem tentou frear, mesmo assim acabou colidindo contra o veículo.

Um homem, que preferiu não se identificar disse que chegou a ouvir o barulho da freada da motocicleta, em seguida houve a colisão. “O sinal estava aberto para ela e o cara cruzou o semáforo vermelho igual um louco”, disse.

O condutor, que não teve o nome divulgado, foi encaminhado para a delegacia dentro da viatura da Polícia Militar de Trânsito.