A Atvos, uma das maiores produtoras de etanol do país, investiu mais de R$ 3,5 milhões para desenvolver e implementar o GLog, projeto que tem como objetivo maximizar a performance da sua logística outbound. A partir de agora, a empresa contará com uma torre de controle integrada, que fará a gestão e monitoramento em tempo real, sete dias por semana, de todo o processo logístico para a entrega do etanol e do açúcar VHP, desde a programação na expedição até a entrega aos clientes.

 

A atuação da torre visa otimizar o custo logístico, por meio da redução dos tempos improdutivos e padronizações de processos, garantindo maior previsibilidade e atuação mais assertiva na tratativa de gargalos. Também traz mais eficiência e segurança no transporte dos produtos, atrelando tecnologia e inovação a serviço das operações.

 

O projeto foi iniciado na Unidade Costa Rica, localizada no município homônimo, no norte sul-mato-grossense, atendendo o fluxo de acesso ao multimodal ferroviário. Até o fim do ano o GLog será implementado em todas as plantas agroindustriais da empresa, abrangendo todos os fluxos logísticos da companhia. A estimativa é de uma economia de R$ 8 milhões por ano em custos logísticos.

 

  

Sobre a Atvos

A Atvos é uma empresa de bioenergia, sendo a segunda maior produtora de etanol do país. A partir da cana-de-açúcar, a companhia tem capacidade para produzir 3 bilhões de litros de etanol, que podem movimentar 60 milhões de carros compactos; 700 mil toneladas de açúcar VHP, capaz de adoçar 20 milhões de festas de aniversário; além de cogerar 3,1 mil GWh de energia elétrica a partir de biomassa, suficiente para abastecer uma população de 15 milhões de pessoas. Possui mais de 9 mil integrantes nos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo, onde estão localizadas suas nove unidades agroindustriais.

Como um player relevante na geração de energia renovável e limpa, a empresa emitiu mais de 2,4 milhões de créditos de descarbonização (CBIOs) por meio do programa Renovabio na safra 2020/21, tornando-se uma das maiores emissoras de títulos do mercado. Ainda pela frente socioambiental, conta com o Energia Social, que apoia projetos voltados para temas como educação, cultura, saúde, segurança, meio ambiente e atividades produtivas. A iniciativa tem como objetivo fomentar o desenvolvimento socioeconômico e promover melhoria na qualidade de vida das comunidades onde a companhia atua.