Eliziely da Silva Bicalho, enfermeira de 29 anos, foi socorrida em estado grave pelo Corpo de Bombeiros MIlitar, na manhã deste sábado (24), depois de ser atropelada por um policial civil, que não teve o nome nem idade revelados. O acidente aconteceu no cruzamento das ruas Pintassilgo e Xororó, no Bairro Morada Verde, em Campo Grande. 

Segundo o BPTran (Batalhão de Polícia Militar de Trânsito), Eliziely estava descendo a Rua Pintassilgo e o motorista na Rua Xororó, realizando uma conversão à esquerda para acessar a via que a enfermeira estava. Eliziely estava em uma Yamaha Ybr 125 e o policial conduzia um Hyundai HB20. De acordo com testemunhas, o homem estaria bêbado e ainda teria atirado pelo menos duas vezes para cima ao ser questionado sobre o acidente. 

"Quando o policial foi fazer a conversão, invadiu a pista da mulher. Ela tava caída no chão, ele ficou no carro até um ciclista falar 'olha aí o que você fez', e nessa hora ele saiu com a arma na mão dizendo 'cê sabe com quem tá falando?' e deu os tiros pra cima", contou um marceneiro de 38 anos, que por medo do policial não quis se identificar. 

Em vídeo enviado ao Campo Grande News é possível ver o motorista ao lado do carro e a jovem caída no asfalto. A pessoa que está filmando diz no vídeo que o "cara tá mamado, regaçou o motoqueiro e tá armado ainda. Tá muito doido. Faz um três quilômetros que nós tamo seguindo e ele fazendo show aí no trânsito". 

De acordo com a sargento Janeth, do BPTran, o policial se recusou a fazer o teste do bafômetro e uma equipe da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro foi acionada junto com a perícia da Polícia Civil. A arma dele foi apreendida e passará por perícia. 

Ao ver o policial livre no local do acidente, o irmão da vítima ficou indignado. "Isso é uma injustiça, se fosse uma pessoa comum, já teria sido algemado e estaria dentro do camburão. Minha irmã tava saindo do plantão e indo pra casa, é uma ironia do destino, porque ela ajuda a salvar a vida dessas pessoas [funcionários públicos]", disse Wellington Natan Bicalho, de 30 anos.

Eliziely sofreu fraturas nos dois braços e na perna, ela foi socorrida em estado grave pelo Corpo de Bombeiros Militar para a Santa Casa de Campo Grande. "Está bem grave, machucou bastante os braços e tá consciente e orientada", disse o irmão da enfermeira. O policial foi encaminhado para a Depac Centro para prestar mais esclarecimentos.