Um jovem ainda não identificado, com idade aparente na casa dos 20 anos, morreu na madrugada desta terça-feira (12) depois de trocar tiros com a Polícia Militar de Jaraguari. Ele foi atingido por seis tiros, no peito e na perna

Conforme apurado pelo Campo Grande News, uma quadrilha de seis jovens chegou ao Auto Posto Amigão por volta das 3h da madrugada empurrando um Chevrolet Cruze que havia sido roubado na Capital. Sem gasolina, eles tentaram abastecer o carro sozinhos, mas quebraram a bomba de combustível e desistiram. 

O atendente do posto, que fica dentro do escritório por conta do risco de assalto, desconfiou da movimentação e ficou escondido. Ele viu toda a ação e acionou a Polícia Militar depois que os jovens começaram a roubar dinheiro e produtos do posto. 

Quando os policiais chegaram no local cinco bandidos fugiram a pé, enquanto um conseguiu entrar na viatura da PM, que estava com a porta aberta e a chave no contato, e fugiu. Ele conseguiu cruzar o canteiro central da rodovia, derrubou o portal de entrada de uma fornecedora de sementes e entrou no pátio da empresa.

Durante a perseguição houve troca de tiros e o bandido foi atingido por seis tiros na perna e no peito, morrendo no local. O rapaz tem uma tatuagem de carpa do lado esquerdo da barriga, o peixe é um dos símbolos prediletos do PCC (Primeiro Comando Capital), atuante em quase todos os estados da federação, o exótico peixe representa aquele que “nada contra a correnteza”. Ele também tem tatuagens com desenhos tribais e palhaço pelo corpo, que é bastante associada a criminosos que matam policiais.

O Batalhão de Choque da PM de Campo Grande foi acionado para dar apoio e está no local realizando buscas pelos outros cinco envolvidos. A viatura usada pelo bandido está sendo levada de guincho para a Capital, veja no vídeo abaixo. O caso foi registrado como homicídio decorrente de oposição a intervenção policial, furto, resistência e furto na forma tentada.