O grupo chilena Arauco vai investir R$ 20 bilhões em uma nova fábrica de celulose em Mato Grosso do Sul, cerca de US$ 3 bilhões. A 5ª empresa do ramo terá como base o município de Inocência, região nordeste do Estado.

 

A Arauco anunciou a instalação nesta quarta-feira (22), durante evento no Bioparque Pantanal, em Campo Grande. A maior parte do investimento (R$ 15 bilhões) será para a parte de construção, que tem previsão de início para 2025 e entrar em funcionamento no começo de 2028.

 

O grupo chileno já possui áreas de eucalipto plantadas no município para suprir a demanda do projeto e, no próximo mês, deve ser liberado o licenciamento ambiental. Esta será a primeira fábrica da empresa no Brasil.

 

A escolha de Inocência como base foi feita por conta do ciclo de plantação de eucalipto - que é de 7 anos, diferente de outras cidades do país, e por conta da área expansiva de produção.

 

A previsão é que a empresa beneficie 14,3 mil famílias com geração de 12 mil empregos no pico da construção e 250 empregos diretos e 300 indiretos quando entrar em operação, além de 1,8 mil empregos permanentes na parte florestal. Toda a costa leste do Estado também deve ser beneficiada.

Celulose em crescimento

Na última década, as áreas de florestas plantadas com eucalipto e seringueira em MS cresceram a taxas anuais de 14% e 18%, respectivamente. O Estado lidera a expansão florestal brasileira superando 2 milhões de hectares de florestas plantadas (somente de eucalipto, são 1,1 milhão de hectares).

 

Atualmente, Três lagoas é principal polo industrial do setor, com mais de 400 empresas no distrito industrial. O município tem mais de 10 mil empregos diretos gerados pela indústria.

O município é o primeiro no ranking nacional de florestas plantadas, com 263 mil hectares.

 

As exportações de celulose somaram neste ano US$ 630,6 milhões, com a venda de 1,8 milhão de toneladas. A celulose foi o segundo produto da pauta com 18,55% de participação, com

aumento em termos de valor de 4,19% em relação ao período de janeiro a maio de 2021. Em termos de volume, houve avanço de 10,01%.

 

Outras empresas do ramo

O setor florestal de MS é responsável pela geração de 27,2 mil empregos sendo 14.901 diretos e 12.312 indiretos. Em 2021, o segmento gerou 6.266 empregos a mais em relação a 2020.

 

O crescimento de postos de trabalho deve continuar nos próximos anos, com os investimentos já em curso no Estado, como o da nova fábrica de celulose da Suzano, em Ribas do Rio Pardo, no valor de R$ 19 bilhões.

 

O Estado conta atualmente com três fábricas de celulose instaladas e em operação no município de Três Lagoas: uma da Eldorado Brasil, com capacidade de produção de 1,8 milhão de toneladas de celulose por ano; duas da Suzano, que produzem 3,25 milhões de toneladas por ano.

 

A Suzano iniciou a construção de mais uma fábrica no Estado, em Ribas do Rio Pardo, que será a maior planta industrial de celulose do mundo, produzindo 2,55 milhões toneladas/ano.

 

O setor conta com 480 estabelecimentos na cadeia produtiva do setor. São empresas de cultivo de floresta, extração de madeira, fabricação de papel, celulose e derivados.

e derivados.