País onde a pandemia do novo coronavírus (COVID-19) teve origem, a China não registrou nenhum caso de contágio local da doença nesta quarta-feira (18). Desde que os registros sobre o vírus começaram a ser divulgados, em janeiro, é a primeira vez que os boletins não reportam infecções contraídas localmente. 

Na quarta-feira, o governo chinês contabilizou 34 novos casos da doença — porém todos de pessoas que tiveram contato com a COVID-19 no exterior. 

 
De acordo com o último balanço divulgado pelas autoridades locais, a China soma 80.928 casos de COVID-19, além de 3.245 mortes e 70.240 pacientes recuperados.

Embora concentre todas as oito mortes registradas pela doença nesta quarta, a cidade de Wuhan, primeiro epicentro de propagação do vírus, não registra mais a maioria dos novos casos, que agora se concentram em Beijing, Guangdong, Xangai, Heilongjiang and Zhejiang. 

Embora a propagação da doença demonstre sinais de redução no país, Wuhan e outras zonas seguem isoladas. De acordo com o jornal estatal China Daily, um desbloqueio deve acontecer quando não forem registrados novos casos por 14 dias.

Eduardo Bolsonaro culpa China por coronavírus; embaixador chinês repudia fala

O deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), criticou o governo da China nesta quarta-feira (18) em publicação no Twitter. Na mensagem, o parlamentar comparou a atual crise causada pela pandemia do novo coronavírus com o desastre nuclear de Chernobyl, culpando o regime chinês pela disseminação da doença.

"Quem assistiu Chernobyl vai entender o que ocorreu. Substitua a usina nuclear pelo coronavírus e a ditadura soviética pela chinesa. Mais uma vez uma ditadura preferiu esconder algo grave a expor tendo desgaste, mas que salvaria inúmeras vidas", escreveu o parlamentar. Ele completou: "A culpa é da China e liberdade seria a solução".

 
Eduardo Bolsonaro  
✔@BolsonaroSP
 
 
Quem assistiu Chernobyl vai entender o q ocorreu.Substitua a usina nuclear pelo coronavírus e a ditadura soviética pela chinesa

+1 vez uma ditadura preferiu esconder algo grave a expor tendo desgaste,mas q salvaria inúmeras vidas

A culpa é da China e liberdade seria a solução https://twitter.com/rodrigodasilva/status/1240047904183721984 …

Rodrigo da Silva@rodrigodasilva
 
A culpa pela pandemia de Coronavírus no mundo tem nome e sobrenome. É do Partido Comunista Chinês.

E se você ainda tem alguma dúvida a esse respeito, precisa dar uma lida nessa thread.
 
17.1K
10:38 AM - Mar 18, 2020
Twitter Ads info and privacy
 
8,728 people are talking about this
 
 
 
O comentário foi feito no Twitter ao reproduzir postagem de Rodrigo da Silva, editor do canal de Youtube "Spotniks".

Na sequência de tweets, Silva lista reportagens de diversos veículos que, em sua análise, embasam a tese de que o Partido Comunista Chinês e a restrição a liberdades individuais na China contribuiu para a evolução da pandemia.

Resposta chinesa

A fala do filho do presidente gerou resposta do embaixador da China no Brasil, Yang Wanming. Também pelo Twitter, Wanming repudiou as declarações de Eduardo Bolsonaro, e afirmou que elas "vão ferir a relação amistosa China-Brasil".

"A parte chinesa repudia veementemente as suas palavras, e exige que as retire imediatamente e peça uma desculpa ao povo chinês. Vou protestar e manifestar a nossa indignação junto ao Itamaraty e à Câmara dos Deputados", escreveu o embaixador, incluindo em sua resposta os perfis do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Yang Wanming@WanmingYang
 
 
A parte chinesa repudia veementemente as suas palavras, e exige que as retire imediatamente e peça uma desculpa ao povo chinês. Vou protestar e manifestar a nossa indignação junto ao Itamaraty e a @camaradeputados. @BolsonaroSP @ernestofaraujo @RodrigoMaia

 
30K
8:55 PM - Mar 18, 2020
Twitter Ads info and privacy
 
11.6K people are talking about this
 
 
 
O assunto também rendeu para o perfil oficial da Embaixada da China. “As suas palavras são extremamente irresponsáveis (...). Ao voltar de Miami, contraiu infelizmente vírus mental que está infectando a amizade entre os nossos povos”, registrou o perfil da embaixada.

A mensagem é uma referência à visita dos Bolsonaro aos Estados Unidos. Donald Trump também fez insinuações contra a China.

“Você é uma pessoa sem visão internacional nem senso comum”, conclui o perfil do organismo chinês. 

Embaixada da China no Brasil 
✔@EmbaixadaChina
 
 
@BolsonaroSP Lamentavelmente, você é uma pessoa sem visão internacional nem senso comum, sem conhecer a China nem o mundo. Aconselhamos que não corra para ser o porta-voz dos EUA no Brasil, sob a pena de tropeçar feio. @ernestofaraujo @camaradeputados @RodrigoMaia

 
43.3K
9:05 PM - Mar 18, 2020
Twitter Ads info and privacy
 
14.3K people are talking about this
 
 
 
A embaixada disse considerar as palavras um “insulto maléfico” e exigiu retratação sob pena de ferir a relação “amistosa China-Brasil”.

A China é o principal destino das exportações brasileiras, sobretudo de produtos como óleo, minério de ferro, soja, carne e celulose. De acordo com um levantamento da FGV (Fundação Getúlio Vargas), o país é o destino de cerca de 27% das exportações, o dobro do segundo colocado, os Estados Unidos.

Procurado pela CNN Brasil, o Ministério das Relações Exteriores ainda não se manifestou.

Repercussão

No início da madrugada, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, tuitou um pedido de desculpas "pelas palavras irrefletidas do Deputado Eduardo Bolsonaro" à China e ao embaixador.

Rodrigo Maia 
✔@RodrigoMaia
 
 
Em nome da Câmara dos Deputados, peço desculpas à China e ao embaixador @WanmingYang pelas palavras irrefletidas do Deputado Eduardo Bolsonaro.

 
42K
11:06 PM - Mar 18, 2020
Twitter Ads info and privacy
 
15K people are talking about this
 
 
 
O deputado acrescentou que "a atitude não condiz com a importância da parceria estratégica Brasil-China e com os ritos da diplomacia". "Em nome de meus colegas, reitero os laços de fraternidade entre nossos dois países. Torço para que, em breve, possamos sair da atual crise ainda mais fortes", acrescentou Maia.

Integrantes da cúpula do Legislativo ouvidos pela CNN Brasil consideraram a fala de Eduardo como uma demonstração de despreparo e irresponsabilidade.

A avaliação é a de que a mensagem amplia o isolamento internacional do Brasil e cria ambiente para uma retaliação na iminência do estouro da crise do novo coronavírus no país.