Fiocruz - Fundação Oswaldo Cruz emite nota sobre as variantes de preocupação Beta, Delta, Alfa e Gama. 


Análises preliminares de um estudo de segurança e imunogenicidade indicam que o uso da vacina AstraZeneca como dose de reforço aumenta a resposta imune contra as variantes de preocupação Beta, Delta, Alfa e Gama. 

Um ensaio realizado separadamente com amostras da pesquisa revelam, ainda, o aumento da resposta dos anticorpos contra a Ômicron.

Um outro estudo publicado em dezembro, realizado de forma independente por pesquisadores de diferentes instituições - incluindo a Fiocruz e a Universidade de Oxford - também mostrou que uma dose de reforço da AstraZeneca aumenta significativamente os níveis de anticorpos neutralizantes contra a Ômicron. 

Os dados somam-se a evidências que apoiam o uso da AstraZeneca como dose de reforço, independentemente do esquema vacinal primário adotado.

“Estes importantes estudos mostram que uma terceira dose de Vaxzevria [AstraZeneca] após duas doses iniciais da mesma vacina, ou após vacinas de mRNA ou vírus inativado, aumenta fortemente a imunidade contra a Covid-19. A vacina Oxford-AstraZeneca é uma opção adequada para aumentar a imunidade na população de países que consideram programas de reforço, somando-se à proteção já demonstrada nas duas primeiras doses”, declarou Andrew J. Pollard, pesquisador chefe e diretor do Grupo de Vacinas da Universidade de Oxford.