Dois homens foram presos na noite dessa terça-feira (4), no bairro São Conrado, em Campo Grande, após serem flagrados com duas caixas que continham cocaína. Um dos presos teria oferecido cargos na Câmara de Vereadores para que o comparsa assumisse a droga.

A prisão aconteceu por volta das 23 horas, quando os policiais faziam rondas pela região e flagraram um dos autores, de 32 anos, saindo de uma casa em um veículo Prisma em alta velocidade. Foi dada ordem de parada e nada no carro foi encontrado.

Já na casa de onde o veículo saiu, os militares encontraram duas caixas com 41 quilos de cocaína. O homem que estava na residência, de 31 anos, contou que emprestava a casa para o amigo que tinha livre acesso ao local, e que não sabia o que tinha nas caixas. O preso que estava dirigindo o carro ainda contou que na terça (4), o presidente do bairro teria ligado para ele pedindo que fosse buscar na região do Santa Luzia caixas com doações, que foram deixadas na casa. 

O autor contou que trabalhava para o dono da residência, que seria presidente do bairro e também assessor de um vereador da Capital e teria oferecido cargos comissionados para o comparsa assumir a droga apreendida.

Nota

O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Carlos Augusto Borges, conhecido como Carlão (PSB), afirmou que já mandou exonerar Robson Jose Ximenes, assessor parlamentar na Casa de Leis, que foi preso com cocaína na noite de terça-feira (5). Ele também é presidente da associação de moradores do bairro São Conrado.

Ao site o dirigente disse que assinará o termo na quinta-feira (6) e que o vereador que empregou o servidor, Ademir Santana, já está sabendo e está de acordo com a demissão.

"O cara está aprontando, estragando o vereador e o trabalho. Não concordo. Vai ser exonerado imediatamente. Não pode acontecer, ele com cargo de assessor e aprontando rolo. Não compactuo com isso. Enquanto eu for presidente, qualquer ato desse, se o vereador não concordar, eu mesmo exonero”. Procurado, Ademir Santana afirmou que vai se pronunciar ainda nesta quarta, por meio de uma nota à imprensa.

Conforme o portal da transparência da Câmara Municipal, Robson está nomeado para o cargo de assessor parlamentar, com remuneração bruta de R$ 4,8 mil.