Perseguição a dois veículos terminou com três homens presos e apreensão de diversos produtos furtados na madrugada desta terça-feira (04), no Jardim Itamaracá, em Campo Grande. Durante a fuga, os suspeitos colidiram em um carro e também no muro de uma igreja no bairro. Ninguém ficou ferido. 

De acordo com as informações que constam em boletim de ocorrência policial, a equipe da Rotac (Rondas Ostensivas Táticas e Ações de Choque) fazia rondas pela região, quando viu dois veículos, um Citroen C4 Picasso e um C4 Pallas, parados em atitude suspeita. Ao tentar a abordagem, os motoristas resistiram, momento em que foi solicitado apoio de outras viaturas.

Houve perseguição ao Picasso e o suspeito acabou colidindo na traseira de outro veículo. Mesmo assim, continuou a fuga em alta velocidade, momento em que bateu no muro de uma igreja na Rua Aziz Nachif com a Rua Padre Mussa Tuma. Dois homens desceram do Picasso e passaram a fugir a pé. Um deles, de 26 anos, se escondeu em um lava-jato e o outro, de 21, no quintal de uma residência. 
 Já o motorista veículo C4 Pallas, na primeira abordagem, arrancou em direção aos policiais, sendo necessário um disparo para que parasse. Abordado, o homem de 25 anos, que dirigia o Pallas, contou que estava no local para receber alguns produtos para abater em uma suposta dívida com o rapaz de 26 anos (que estava no Picasso). Com o rapaz de 25 anos, foram encontrados um notebook e uma máquina fotográfica. 

O suspeito de 26 anos afirmou para a PM que fugiu porque estava foragido da Justiça e que no carro levava produtos furtados. Ele disse que pegou os produtos no Bairro Tiradentes com vulgo "Cabelinho" e "Neguinho". No Picasso, a polícia localizou uma televisão de 40 polegadas, um notebook e uma câmera fotográfica.

Já o outro suspeito, de 21 anos, contou que só acompanhava o comparsa para a negociação e entrega dos produtos furtados. Na casa dele, os policiais encontraram um simulacro de pistola, uma balança de precisão, um notebook, um alicate corta frio e porção de maconha.

Os três foram presos por tráfico de drogas, associação para o tráfico, desobediência, direção perigosa e receptação. Eles foram encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Cepol (Centro Integrado de Polícia Especializada).