No dia 3 de novembro, a Unidade Agroindustrial de Costa Rica (MS) da Atvos completa 10 anos de operação. Localizada no município homônimo, em Mato Grosso do Sul, a Unidade Costa Rica foi a oitava inaugurada pela empresa de bioenergia com a missão de produzir etanol, além de cogerar energia a partir da biomassa da cana-de-açúcar. Nessa primeira década de atividades em prol da energia limpa, a planta agroindustrial continua desempenhando um importante papel na cidade, principalmente pela infraestrutura e o desenvolvimento socioeconômico gerados na região.

Em 2011, quando foi construída, recebeu investimentos na ordem de R$ 1 bilhão na área agrícola e industrial, possui capacidade instalada para processar 3,8 milhões de toneladas de cana por safra e produzir 360 milhões de litros de etanol e 380 GWh de energia elétrica. Na safra passada, foi responsável pela produção de 248 milhões de litros de etanol, volume suficiente para movimentar aproximadamente 5 milhões de carros compactos, e pela cogeração de 241 GWh de energia elétrica limpa a partir de biomassa, suficiente para abastecer uma cidade com aproximadamente 1,16 milhão de pessoas.

“Faz uma década que iniciamos as operações da Unidade da Atvos em Costa Rica, sempre comprometidos em fazer a diferença. Tenho muito orgulho de seguirmos impactando positivamente a vida de tantas pessoas com as ações que contribuem para o desenvolvimento econômico, ambiental, social e, principalmente, profissional da população”, comemora Marcelo Fiomari, superintendente do Polo Taquari da Atvos, que compreende a Unidade Costa Rica.

Atualmente, a usina conta com 1.055 colaboradores diretos e emprega mais de 3 mil de forma indireta. Em função de sua atividade operacional, proporcionou infraestrutura, impulso para os comércios locais, melhorias nas áreas da saúde, educação e, também, em rodovias e estradas. Por meio do Energia Social, programa de iniciativas socioambientais da companhia, mais de 9 mil pessoas das comunidades locais já foram beneficiadas desde 2012, a partir de projetos de diferentes áreas. Um exemplo é o Núcleo de Mediação de Conflitos, focado em solucionar desentendimentos e impasses dos moradores da região, evitando assim a judicialização de processos e implantando a cultura de pacificação. Em 2021, o Núcleo completou quatro anos de atividades, atendendo nesse período cerca de 1.900 pessoas, cujos casos tiveram uma taxa de resolução acima de 90%.

Voiner Alves de Rezende, supervisor de produção industrial da Unidade Costa Rica, é testemunha dessa onda de desenvolvimento que a unidade trouxe e segue trazendo para a região, já que atua na empresa desde a sua chegada ao município. “Nesses dez anos, presenciei o quanto que a empresa pôde contribuir para a urbanização de Costa Rica. Com todas as campanhas já realizadas, os programas sociais, todos os moradores enxergam na empresa uma grande parceira”, relembra.

O supervisor, que começou aos 22 anos como operador da área industrial, ainda ressalta que só tem a agradecer por esses 10 anos comemorados junto com a companhia. “A gente vê a nossa evolução e a de toda equipe, em que muitos também estão na empresa desde o início. E é graças à Atvos, que está sempre apoiando o desenvolvimento profissional, motivando que as pessoas almejem sempre mais para a vida delas. Além dos treinamentos e programas de aceleração internos, há também o incentivo para que todos busquem conhecimento. Muitos colaboradores das áreas agrícola e industrial, hoje, já possuem cursos técnicos ou estão fazendo faculdade, que é o meu caso. Sou formado em Química e agora estou cursando Engenharia de Produção. Minha meta é continuar crescendo junto com a Unidade Costa Rica”, almeja Voiner.


Sobre a Atvos
A Atvos é uma empresa de bioenergia, sendo a segunda maior produtora de etanol do país. A partir da cana-de-açúcar, a companhia tem capacidade para produzir 3 bilhões de litros de etanol, que podem movimentar 60 milhões de carros compactos; 700 mil toneladas de açúcar VHP, capaz de adoçar 20 milhões de festas de aniversário; além de cogerar 3,1 mil GWh de energia elétrica a partir de biomassa, suficiente para abastecer uma população de 15 milhões de pessoas. Possui mais de 9 mil integrantes nos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo, onde estão localizadas suas nove unidades agroindustriais.
Como um player relevante na geração de energia renovável e limpa, a empresa emitiu mais de 2,4 milhões de créditos de descarbonização (CBIOs) por meio do programa Renovabio na safra 2020/21, tornando-se uma das maiores emissoras de títulos do mercado. Ainda pela frente socioambiental, conta com o Energia Social, que apoia projetos voltados para temas como educação, cultura, saúde, segurança, meio ambiente e atividades produtivas. A iniciativa tem como objetivo fomentar o desenvolvimento socioeconômico e promover melhoria na qualidade de vida das comunidades onde a companhia atua. Mais informações: www.atvos.com.