Um aluno provocou pânico, nesta terça-feira (28), ao entrar armado na escoa estadual Hércules Maymone, em Campo Grande. Ele ameaçou matar os colegas de classe e foi contido por um professor de Matemática.

O fato aconteceu no período da manhã deste terça, conforme apurado pelo Jornal Midiamax. Relatos de mães de alunos são de que o colega chegou alterado na unidade escolar e foi direto para o 3ª andar do prédio. Já dentro da classe de aula, ele disse que estava armado e que iria matar os colegas. Todos ficaram em pânico na escola.

Um professor de Matemática conversou com o aluno para tentar acalmá-lo e o levou para o pátio. O diretor da escola chamou os pais do rapaz e a Polícia Militar também foi acionada. Foi descoberto depois que a arma que ele carregava na mochila era um simulacro. Segundo a reportagem apurou, o aluno teria ideias suicidas.

Duas alunas que estavam na classe passaram mal e tiveram que ir embora da escola. Muitos pais ficaram desesperados quando começaram a receber mensagens dos filhos relatando que havia um aluno armado na unidade. Uma das mães, que não quis se identificar, disse ao Jornal Midiamax que sua filha estava chorando e tremendo muito. 

Ela ainda relatou que a direção da escola não deu muitas explicações sobre os fatos, apenas se limitando a enviar um comunicado no grupo dos pais. O texto assinado pelo diretor da escola afirmava que a situação foi controlada e que era necessário que os pais ficassem atentos ao comportamento dos filhos. Confira a nota na íntegra abaixo. 

A mãe da aluna também disse à reportagem que sua filha está muito assustada e que vários pais, como ela, não vão levar seus filhos para a escola, nesta quarta-feira (29). 

Por meio da assessoria de imprensa, a SED (Secretaria Estadual de Educação) confirmou o fato e disse que "todos encaminhamentos necessários" foram feitos seguindo os protocolos da Rede Estadual de Ensino. "A equipe de gestão da escola destacou que se tratou de um caso isolado e que os familiares e responsáveis pelos demais estudantes foram devidamente informados sobre o ocorrido", informou a secretaria.

Confira a nota do diretor enviada ao grupo da escola:

Prezados!

Quanto ao ocorrido no período da manhã, um estudante, num ato de desespero, aparentemente com ideário suicida, adentrou uma sala do último bloco portando uma arma de brinquedo. O professor que estava na sala fez uma abordagem, conseguiu controlar a situação e o levou até o térreo da unidade, onde foram feitos todos os encaminhamentos.

A polícia foi acionada, assim como a família do rapaz. E todos os encaminhamentos médicos foram solicitados, com prazo, pela escola, conforme está previsto nas orientações gerais para esse tipo de situação e em conformidade com a orientação dos próprios agentes da polícia que compareceram ao local. Mais detalhes acerca do estado de saúde do estudante, só poderia ser prestado com autorização da família.

Peço a compreensão de todos e a necessária vigilância no que tange aí comportamento dos nossos jovens, tendo em vista a época que nós vivemos e a profusão de informações a qual eles estão expostos. Quanto ao caso isolado de hoje, embora a preocupação dos pais seja compreensível, os encaminhamentos que cabem a unidade escolar foram todos feitos e torcemos pelo bem estar de todos os estudantes, sobretudo os envolvidos no episódio de hoje.

No mais, a direção do CEEP HÉRCULES MAYMONE se coloca a disposição para esclarecimentos adicionais pessoalmente.

Abraço a todos!