Foi autuado por pesca predatória, por uma equipe da Polícia Militar Ambiental de Dourados, que trabalha na operação Hot Point, que está realizando fiscalização no rio Vacaria e afluentes, o proprietário de um rancho pesqueiro por pesca e comercialização de pescado produto da pesca precatória. Durante a fiscalização fluvial, os Policiais receberam denúncias relativas ao crime que era praticado pelo pescador.

A equipe foi ao rancho, localizado à margem do rio Vacaria, no município de Rio Brilhante e localizou o pescador (34) ontem (20) à tarde. No freezer do rancho foram encontrados 74 exemplares de peixes das espécies curimbatá, mandi, piau-três-pintas, piapara, traíra e pintado, pesando 40 kg, havendo vários exemplares abaixo do tamanho mínimo de captura permitido pelas normas, o que se caracteriza como crime ambiental.

Um dos peixes que estava abaixo da medida permitida por norma.
Além disso, o pescador amador, também só poderia capturar e abater um exemplar de peixe nativo e mais cinco exemplares de piranha, conforme cota estabelecida em norma. Portanto, havia capturado pescado acima da quantidade permitida, fato que também é caracterizado como crime. Ainda, vários petrechos ilegais de pesca foram apreendidos no rancho, dentre eles, duas fisgas, cinco tarrafas e duas redes de pesca.

O infrator, residente no Distrito de Prudêncio Thomaz, em Rio Brilhante, que confessou também comercializar o pescado ilegal, recebeu voz de prisão e foi conduzido, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil de Rio Brilhante, onde ele foi autuado em flagrante, por crime ambiental de pesca e comércio de produto da pesca predatória e saiu da prisão depois de pagamento de fiança. A pena para o crime é de um a três anos de detenção. Ele também foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 2.000,00. O pescado será doado para instituições filantrópicas, conforme prescrição prevista em lei.