Joelma Gonçalves Pereira (50) que morreu no início da tarde deste sábado (18) na altura do Km 336 entre Rio Brilhante e Prudêncio Thomaz na BR 163 era seguida em acompanhamento tático por uma viatura da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

De acordo boletim de ocorrência a condutora da Saveiro de cor branca estava em fuga após a PRF ser informada sobre o acidente com danos materiais na mesma rodovia Km 299 no distrito de Cruzaltina, Douradina, momentos antes da colisão fatal. Joelma teria colidido em um veículo Honda Fit de cor azul que também era conduzindo por uma mulher.

Desse acidente resultou apenas danos materiais e a motorista que viajava sozinha seguia sentido Campo Grande. De acordo com a ocorrência a PRF foi alertada desse primeiro acidente e que supostamente a motorista do Saveiro estaria transtornada. Os agentes então tentaram abordagem em frente ao posto de fiscalização em Rio Brilhante, porem segundo a PRF ela não obdeceu ordem de parada tendo início um acompanhamento com giroflex e sinais sonoros da viatura ligados até o local da batida, a uma distância de aproximadamente de 13km.

O local onde ocorreu a batida na carreta foi no final do trecho duplicado da BR próximo ao distrito de Prudêncio Thomaz. Assim que saiu da duplicação o Saveiro teria invadido a pista contraria onde seguia a carreta Iveco de cor laranja. Como o Saveiro rodou na pista foi atingida ainda por uma carreta tanque Volvo FH de cor branca. Joelma foi lançada para fora do carro e morreu no local.

Estiveram no local além da PRF, uma equipe de resgate da empresa CCR/MS-Via que administra a rodovia, Polícia Civil de Rio Brilhante e a perícia técnica de Dourados. O corpo foi encaminhado para o IML para exames e em seguida liberado para a família em Nova Alvorada do Sul.

De acordo com o motorista da carreta, morador em Primavera do Leste, Mato Grosso que seguia carregado com milho com destino a Erechim Rio Grande do Sul, ele ainda freou, mas não teve como evitar a batida. Existem marcas de frenagem no asfalto de cerca de 15 metros. Segundo ele em 22 anos de profissão essa é a primeira vez que se envolve em acidente com morte.

O caso foi registrado como morte a esclarecer.