Polícia prende caçadores e animais silvestres abatidos


Nesta quinta-feira (16), policiais militares ambientais de Bonito receberam denúncias de caça ilegal e realizavam patrulhamento em uma fazenda no município, localizada a 25 km da cidade. A equipe foi ao local e encontrou denunciados em um casebre, margeando uma rodovia vicinal. 

De acordo com informações policiais, o proprietário do casebre, de 62 anos, confirmou a caça ilegal. Em um freezer foi encontrado 5 kg de carne, que o caçador informou ser o restante de dois animais da espécie cateto (Pecari tajacu), que ele sozinho havia abatido no dia anterior. 

 
Ainda foram encontrados quatro rifles calibre 22 e 65 munições. O homem informou que duas armas e parte das munições era de sua propriedade e outras duas pertenciam aos dois caçadores que estavam no local, um de 35 e outro de 41 anos. 

As armas, munições e a carne dos animais silvestres foram apreendidas. Os infratores, residentes em Bonito, receberam voz de prisão e foram encaminhados, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil de Bonito, onde eles foram autuados em flagrante por posse ilegal de munições e armas e um ainda por caça dos animais. 

A pena para o crime ambiental de caça é de seis meses a um ano de detenção.  O crime de posse ilegal de arma, a pena é de um a três anos de detenção.

Os caçadores pagaram fiança de R$ 1.000,00 cada um e responderão aos crimes em liberdade. O infrator que assumiu a caça dos animais foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 1.000,00 pela PMA.