Foram presos quatro homens, de 21, 22, 31 e 34 anos, que seriam integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital), pelo assassinato de Lucas Matheus de Souza Mendonza, 22 anos. O rapaz foi encontrado morto no rio Paraguai, na região de Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande.

Conforme a Polícia Civil, Lucas foi vítima de um tribunal do crime do PCC. A partir das investigações, foi identificado pela polícia de Ladário que Lucas foi sequestrado pelos integrantes da facção criminosa e condenado por suposta relação com facção rival. Ele foi morto com facadas na cabeça, abdômen e também tinha marcas no pescoço.

Identificados, os quatro envolvidos foram presos pelo homicídio qualificado, além do sequestro. Lucas foi encontrado morto no rio em 25 de agosto, um dia após desaparecer. O corpo estava boiando e na água e foi retirado pelo Corpo de Bombeiros, com vários sinais de violência com corte profundo no pescoço, quase degolado, uma ‘marca’ dos tribunais do crime do PCC.