O adolescente de 14 anos confessou ter sufocado o irmão mais novo.
O comissário Hugo Díaz, chefe das investigações de Amambay, disse que encontraram de manhã o menino de 14 anos desaparecido, após seu irmão de 2 anos de idade foi encontrado por sua mãe sem sinais de vida.
O adolescente passeava com sua bicicleta pelo bairro Jardin Aurora. Ele mesmo disse à polícia que colocou um travesseiro no rosto do irmão, exercendo pressão, pois o estava incomodando.

Quando ele percebeu que o menino morreu, em desespero, ele fugiu de casa. Sobre o bilhete encontrado ao lado do corpo de um menino de dois anos, seu irmão também afirmou que ele escreveu a mensagem.