O Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) informou que, em função de alta demanda, será suspensa a oferta de crédito para quatro programas de financiamento ao setor agropecuário.

Serão suspensas as seguintes operações:

a) Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (Inovagro);
b) Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA), referente a operações destinadas ao financiamento de uma ou mais unidades de armazenagem de grãos que somadas não ultrapassem 6 mil toneladas, com taxa efetiva de juros prefixada de até 5,5% ao ano;
c) Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), para operações de custeio; e
d) Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) Investimento, exclusivamente no tocante às linhas de crédito de investimento com taxa de juros prefixada de até 4,5% ao ano.

 

A entidade informou ainda que permanece disponibilizando recursos aos produtores rurais e suas cooperativas por meio de outras linhas de crédito, como o Programa BNDES Crédito Rural.

Vale lembrar que, no atual Plano Safra, o BNDES não ficou com a maior parte dos volumes destinados ao financiamento dos produtores, como em outras edições. No início da safra atual, o banco tinha disponíveis R$ 893 milhões para o Inovagro; R$ 319,8 mi para o PCA até 6 mil toneladas; R$ 318,8 milhões para Pronamp custeio; e cerca de R$ 3 bilhões para Pronaf Investimento com taxa de 4.5% ao ano.