Mato Grosso do Sul não terá mais toque de recolher a partir da próxima segunda-feira (23) - a decisão foi anunciada pelo secretário Eduardo Riedel, durante coletiva nesta terça-feira (17). Ele esclareceu que, apesar da decisão, que leva em conta o avanço da vacinação, os municípios do Estado poderão adotar legislações próprias.

Só a lotação dos estabelecimentos que segue de acordo com as bandeiras indicadas pelo Prosseguir, o programa do Governo do Estado que orienta medidas restritivas a serem definidas pelos municípios.

"Se tiver que tomar novas decisões, vamos tomar. Mas entendemos que é momento de flexibilizar horários vinculados às bandeiras. Biossegirança continua, devemos usar máscaras, álcool em, manter distância mínima entre pessoas. Mas, agora, toque de recolher está eliminado a partir de 24 de agosto".

Mato Grosso do Sul já vacinou 57,82% da população com ao menos a primeira dose e 37,76% com as duas doses ou dose única, a maior porcentagem de imunização do país. Esse é um dos critérios para o Governo do Estado decidir extinguir o toque de recolher, usado desde o começo da pandemia de Covid-19, como uma das formas de frear o avanço da doença.