Campo Grande, Corumbá, Dourados e mais 40 municípios estão na bandeira cinza do mapa de Programa de Saúde e Segurança da Economia (Prosseguir), o que indica grau de risco extremo para Covid-19.

Com isso, a recomendação é que o toque de recolher seja às 20h e que apenas atividades extremamente essenciais funcionem. As medidas restritivas valem a partir desta sexta-feira (11) e vão até 24 de junho.

O mapa do Programa de Saúde e Segurança da Economia (Prosseguir) atualizado nesta quinta-feira (10) traz a pior classificação de risco desde o início da pandemia em Mato Grosso do Sul.

Últimas notícias
São 29 municípios na bandeira vermelha, o que representa grau de risco alto para Covid-19 e sete na laranja, o que indica grau de risco médio. 

Nessa faixa, o toque de recolher deve ser às 21h e 22h, respectivamente. Não há nenhum município na bandeira verde ou amarela. 

Falta de leitos; transferência de pacientes para outros Estados; recorde de casos confirmados em 24 horas; alta de internações, óbitos, taxa de contágio, média móvel de mortes e de casos favorecem o cenário caótico em Mato Grosso do Sul.

O governo do estado de Mato Grosso do Sul publicou o Decreto nº 15.693, de 9 de junho de 2021, que regulamenta que os 79 municípios de Mato Grosso do Sul adotem as recomendações do Prosseguir.
 

Mapa Prosseguir tem 43 municípios na bandeira cinza - Divulgação
 
MAPA PROSSEGUIR
O mapa de risco considera a disponibilidade de leitos UTI, busca por contatos de casos confirmados, redução da mortalidade por Covid-19 e quantidade de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s).

Redução de novos casos, necessidade de expansão de leitos, disponibilidade de testes, incidência na população indígena, redução de casos entre profissionais da saúde e situação de fronteira com país ou divisa com Estado que tenha aumento de casos também entram na lista de indicadores. 

A bandeira verde representa grau baixo; a amarela, tolerável; a laranja, grau médio; a vermelha, grau alto e a cinza, grau extremo.
 
Bandeira verde
Representa municípios que estão no grau de risco baixo para Covid-19. Nenhum município se encontra nessa faixa. 

Bandeira amarela
Representa municípios que estão no grau de risco tolerável para Covid-19. 

Esta faixa permite a volta às aulas mediante protocolos rígidos de biossegurança, aconselha o fechamento de parques públicos, recomenda o distanciamento social e uso de máscara em locais públicos.

Também sugere quarentena para casos suspeitos e propõe velório de pessoas NÃO Covid de até 4 horas, com limite máximo de 10 pessoas. 

Nenhum município se encontra nesta faixa. 

Bandeira laranja
Representa municípios que estão no grau de risco médio para Covid-19. 

Esta faixa suspende aulas presenciais, fecha parques públicos, recomenda o distanciamento social e uso de máscara em locais públicos.

Também recomenda toque de recolher das 22h às 5h; propõe velório de pessoas NÃO Covid de até 2 horas, com limite máximo de 10 pessoas; sugere a ampliação de leitos UTI em hospitais e maior quantidade de remédios em unidades de saúde.

Os municípios que estão nessa faixa são:

Rio Negro
Paraíso das Águas
Jateí
Taquarussu
Glória de Dourados
Bandeira vermelha
Representa municípios que estão no grau de risco alto para Covid-19. 

Esta faixa suspende aulas presenciais, fecha parques públicos, obriga o distanciamento social e uso de máscara em locais públicos.

Também recomenda toque de recolher das 21h às 5h e propõe velório de pessoas NÃO Covid de até 1 hora, com limite máximo de 10 pessoas. Pessoas que morreram de Covid-19 não devem ter velório e seu enterro deve ser imediato. 

Também sugere a ampliação de leitos UTI em hospitais, contratação de leitos extras em hospitais particulares e ampliação da quantidade de remédios em unidades de saúde.

As cidades que estão nessa faixa são:

Mundo Novo
Eldorado
Tacuru
Aral Moreira
Laguna Carapã
Douradina
Vicentina
Guia Lopes da Laguna
Nioaque
Anaurilândia
Nova Andradina
Angélica 
Ribas do Rio Pardo
Santa Rita do Pardo
Bandeirantes
Jaraguari
Rochedo
Corguinho
Aquidauana
Dois Irmãos do Buriti
Ladário
Rio Verde de Mato Grosso
Coxim
Pedro Gomes 
Sonora
Figueirão
Cassilândia
Inocência
Paranaíba 
Bandeira cinza
Representa municípios que estão no grau de risco extremo para Covid-19. 

Esta faixa suspende aulas presenciais; fecha parques públicos; obriga o distanciamento social e uso de máscara em locais públicos.

Também recomenda toque de recolher das 20h às 5h. Pessoas que morreram de Covid-19 ou de outra causa não devem ter velório e seu enterro deve ser imediato. 

Também sugere a ampliação de leitos UTI em hospitais, contratação de leitos extras em hospitais particulares e ampliação da quantidade de remédios em unidades de saúde.

Os municípios que estão nessa faixa são:

Corumbá
Porto Murtinho
Miranda
Bodoquena
Bonito
Jardim
Bela Vista
Antônio João
Ponta Porã
Maracaju
Itaporã
Sete Quedas
Japorã
Coronel Sapucaia
Amambaí
Itaquiraí
Iguatemi
Naviraí
Juti
Caarapó
Dourados
Itaporã
Rio Brilhante
Deodápolis
Maracaju
Sidrolândia
Nova Alvorada do Sul
Campo Grande
Jaraguari
Bataguassu
Brasilândia
Três Lagoas
Selvíria
Aparecida do Taboado
Água Clara
Alcinópolis
Chapadão do Sul
Costa Rica
São Gabriel do Oeste
Camapuã
Terenos 
Novo Horizonte do Sul
Ivinhema

O que poder funcionar em 43 cidades a partir de amanhã:
1.5. Serviços de segurança;
1.6. Transporte e entrega de cargas de qualquer natureza;
1.7. Transporte coletivo de passageiros, incluído o intermunicipal;
1.8. Transporte de passageiros por táxi ou serviços de aplicativo;
1.9. Coleta de lixo;
1.10. Telecomunicações e internet;
1.11. Abastecimento de água;
1.12. Esgoto e resíduos;
1.13. Geração, transmissão e distribuição de energia elétrica;
1.14. Produção, transporte e distribuição de gás natural;
1.15. Iluminação pública;
1.16. Serviços funerários;
1.17. Atividades com substâncias radioativas e materiais nucleares;
1.18. Prevenção, controle e erradicação de pragas dos vegetais e de doença dos animais;
1.19. Serviços bancários e lotéricos;
1.20. Tecnologia da informação, call center e data center;
1.21. Transporte de numerários;
1.22. Geologia (alerta de riscos naturais e de cheias e inundações);
1.23. Atividades agropecuárias, incluindo serviços de produção pecuária e cultivos de lavouras temporárias e permanentes;
1.24. Serviços mecânicos;
1.25. Comércio de peças para máquinas e veículos, exclusivamente sob a modalidade delivery;
1.26. Serviços editoriais, jornalísticos, publicitários e de comunicação em geral;
1.27. Manutenção, instalação e reparos de máquinas, equipamentos, aparelhos e objetos;
1.28. Centrais de abastecimentos de alimentos;
1.29. Construção civil, montagens metálicas e serviços de infraestrutura em geral; 1.30. Serviços de delivery relacionados a quaisquer atividades, serviços e empreendimentos mesmo não classificados como essenciais
1.31. Drive thru para alimentos e medicamentos;
1.32. Produção, distribuição e comercialização de combustíveis e derivados;
1.33. Frigoríficos, curtumes e produção de artefatos de couro;
1.34. Extração mineral;
1.35. Comércio de produtos de saúde, higiene e alimentos, para seres humanos e animais, e de bebidas não alcoólicas;
1.36. Indústria de produtos de saúde, higiene e alimentos, para seres humanos e animais, e de bebidas;
1.37. Indústrias: têxtil e de confecção; de produtos à base de petróleo, inclusive a distribuição; produção de papel e celulose; do segmento de plástico e embalagens; de produção de cimento, cerâmica e artefatos de concreto, metalúrgica e química;
1.38. Serrarias e marcenarias;
1.39. Atividades em escritórios nas áreas administrativa, contábil, jurídica, imobiliária, entre outras, sem atendimento presencial ao público;
1.40. Serviços de engenharia, agronomia e atividades científicas e técnicas;
1.41. Usinas e destilarias de álcool e açúcar;
1.42. Serviços cartoriais;
1.43. Serviços de higienização, sanitização, lavanderia e dedetização;
1.44. Educação dos níveis infantil, fundamental, médio, técnico-profissionalizante, superior e pós-graduação em formato presencial;
1.45. Serviços postais;
1.46. Serviços de hotelaria e de hospedagem em geral;
1.47. Parques Estaduais;
1.48. Atividades religiosas, vedada a aglomeração e desde que realizadas mediante a adoção das medidas de biossegurança recomendadas pela Organização Mundial de Saúde, nos termos da Lei Estadual nº 5.502, de 7 de maio de 2020;
1.49. Restaurantes localizados em rodovias;
1.50. Exercício físico ao ar livre; e
1.51. Atividades e serviços destinados à pratica de atividade física e exercício físico, desde que observados os protocolos de biossegurança do setor, nos termos da Lei Estadual nº 5.653, de 3 de maio de 2021;