Um homem de 33 anos foi preso pela Polícia Militar de Batayporã acusado de tentativa de feminicídio. Além disso, ele teria invadido a residência de outra vítima na cidade e ainda ameaçado os policiais. Os fatos ocorreram entre a noite de quarta-feira (05) e a madrugada desta quinta-feira (06).

 

A tentativa de feminicídio

O autor permaneceu na Delegacia de Polícia até determinado horário, sendo liberado posteriormente, quando, já na madrugada desta quinta (06), se dirigiu até sua casa, uma chácara nas proximidades do Cemitério Municipal, onde estava sua esposa, de 49 anos.

Transtornado, ele começou a quebrar os pertences existentes no local e também, com uma faca, teria investido contra a companheira, tentando matá-la. Além de tentar cravar a faca no peito da esposa, o homem ainda teria tentado enforcá-la e também a teria agredido com socos e chutes.

O pai da vítima acionou a Polícia Militar, que, rapidamente chegou ao local e efetuou a prisão do acusado, porém, a faca não foi localizada.

Foi verificado que a vítima apresentava cortes nos dedos devido ao fato de ter segurado a lâmina da faca para não ser golpeada, além de um calombo com corte na testa, um calombo na nuca e dores pelo corpo.

O caso foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Batayporã, onde autor e vítima foram apresentados.

Foi apurado pelo Nova News que o acusado deverá responder pelos crimes de injúria, ameaça, violação de domicílio, dano, desacato, tentativa de feminicídio (violência doméstica).

O arrombamento

Conforme apurado pela equipe do Nova News, na noite desta quarta (05), o autor teria ido até um bar da cidade, que já estava fechado, e começado a gritar junto à porta, pedindo cerveja.

Uma funcionária do estabelecimento, de 51 anos, que ainda estava no local, disse que não seria possível realizar o atendimento, momento em que o autor, que estava bastante alterado, começou a ofendê-la e disse que iria arrombar a porta.

Temendo por sua integridade, a mulher correu até a casa de uma vizinha, momento em que chamou a Polícia Militar, sendo que, enquanto isso, o autor arrombou uma das janelas da casa localizada aos fundos do bar e invadiu o local.

Quando os policiais chegaram, flagraram o acusado saindo do imóvel pelos fundos, momento em que ele foi abordado e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil.

Segundo os militares, durante a realização dos procedimentos, o autor ofendeu os policiais, prometeu vingança e chegou a perguntar se a guarnição sabia rezar, dando a entender que iriam precisar de proteção.