Investigadores da Polícia Civil das Delegacias de Batayporã e Nova Andradina prenderam, na manhã deste domingo (2), o advogado Alexandre França Pessoa, de 42 anos, temporariamente suspeito de participação no assassinato de Fernanda Daniele de Paula Ribeiro dos Santos, de 36 anos, assassinada brutalmente no cascalho da MS-276, trecho que liga Nova Andradina a Batayporã, entre a noite de quarta-feira (28) e quinta-feira (29).

O advogado foi preso em sua residência localizada a rua Deocelino José Ponez, no Jardim Imperial, ele não resistiu à prisão. A detenção foi acompanhada pelo vice-presidente da 7ª Subseção OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) Stenio Ferreira Parron.

 

De acordo com o delegado titular da Delegacia de Batayporã, município onde ocorreu o crime, Filipe Davanso Mendonça disse que a prisão é temporária de 30 dias. Ele vai falar com a imprensa no período da tarde.

 

Alexandre Pessoa realizou na noite deste sábado (1º), exame de corpo de delito e tinha prestado esclarecimentos à polícia na sexta-feira (30), em Batayporã.

Naquele mesmo dia, o delegado Davanso disse ao Jornal da Nova que após colher 10 depoimentos, já tinha alguns suspeitos de participação no crime. Até o momento, apenas Alexandre foi detido.

Ontem, a Polícia Civil realizou uma busca e apreensão em sua residência, onde foram apreendidos diversos objetos, um aparelho celular e o veículo do advogado, todo o material passou por perícia.

 

O Jornal da Nova apurou que existe bastante conteúdo no celular de Alexandre que vão auxiliar nas investigações, bem como num notebook apreendido na residência de Fernanda Ribeiro.

 

A operação hoje foi desencadeada pelas duas Delegacias com investigadores das duas unidades e três delegados, além de Davanso, participou o delegado Guilherme Scucuglia Cezar da SIG (Seção de Investigações Gerais) e o delegado Caio Leonardo Bicalho Martins, ambos da 1ª Delegacia em Nova Andradina.