O Sindicato dos Bancários anunciou uma greve nacional que deve afetar todas as agências da Caixa Econômica Federal no Brasil, o sindicato que representa a categoria em Mato Grosso do Sul aderiu ao movimento, com isso o atendimento nas agências do Esado deve permanecer paralisado ao longo desta terça-feira (27).

De acordo com o SindicárioNET (Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Campo Grande – MS e Região) a greve, acordada em assembleia realizada na última quarta-feira (22), ocorre por diversas razões.

A primeira delas é a tentativa de privatização da Caixa Seguridade, com a previsão de abertura de capital realizada pelo Governo Federal nesta quinta-feira (29).

Além disso o sindicato e mostra contra a devolução dos IHCDS – operações de empréstimos celebrados entre bancos públicos e a União. De acordo com o sindicato, a devolução antecipada de cerca de R$ 35 bilhões vai descapitalizar o banco, comprometendo sua sustentabilidade financeira.

A categoria também pede pelo pagamento correto do PLR Social, que segundo o próprio sindicato deve ser pago 4% do lucro líquido, o pagamento de 3% teria gerado um prejuízo de até R$ 1.593,00 dependendo do funcionário.

Por fim, a categoria pede por melhores condições de trabalho com mais contratações, proteção contra a covid-19 e também inclusão dos bancários no grupo prioritário de vacinação contra a covid.

Em nota, a Caixa afirmou que "participa de mesa permanente de negociação com as representações sindicais", perguntada ela não respondeu quantas agências foram afetadas pela greve e complementou que "está realizando a maior operação de pagamento de benefícios sociais da história, com liberação do Auxílio Emergencial e Bolsa Família".