Em menos de quatro meses, Mato Grosso do Sul atingiu a alta incidência de dengue. O Estado é o 2º com maior índice do país. São 309,9 casos para cada 100 mil habitantes sul-mato-grossenses. 

Assim, até esta sexta-feira (23), o Estado possui 8.705 casos prováveis de dengue. Os dados foram divulgados no boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde). 

Já os casos confirmados chegaram a 3.183 em MS. São 407 novos casos na última semana. 

Os municípios que mais possuem casos confirmados são: Três Lagoas (975), Corumbá (488), Rio Brilhante (249), Campo Grande (224), Maracaju (162), Antônio João (158) e Ladário (119). Apenas quatro municípios de MS ainda não registraram casos de dengue, são eles: Bandeirantes, Corguinho, Rio Negro e Rochedo. 

Até o momento, MS possui cinco vítimas fatais da dengue. Assim, em 2021 já foram registradas mais mortes causadas por dengue do que em 2018, 2017 ou 2014.

Os últimos óbitos foram confirmados em março deste ano, em Três Lagoas e em Caarapó. Outras mortes por dengue já haviam sido confirmadas em Campo Grande, Dourados e Três Lagoas.