O pequeno município de Ituporanga, no leste de Santa Catarina (a quase 170 quilômetros de Florianópolis) viveu uma sequência de salvamento de animais nos últimos dias. Segundo a Organização Bombeiro Militar (OBM) da região, um dos casos que mais chamou a atenção foi da vaca que quase caiu de uma encosta, na última sexta-feira, 16.

“Aqui é bem comum essas ocorrências diárias com animais, pois além da geografia acidentada, é uma cidade rural, com muitas residências possuindo criações de animais”, diz o chefe de socorro, cabo Mancilla.

Um destes casos aconteceu na última sexta-feira, 16, quando uma vaca ficou presa em um pequeno patamar à beira de uma encosta de 50 metros de altura. Na ocasião, uma guarnição dos Bombeiros (ABTR-60) foi acionada para o resgate, mas teve dificuldade para acessar o local onde estava a vaca.

“Para se obter acesso até o local e para realizar o resgate foi feita pequena limpeza do terreno com motosserra, facão e trator. Depois de obter o acesso, foi preciso utilizar técnicas de salvamento em altura para se chegar até o animal”, diz o boletim da corporação.

Quando finalmente chegaram ao animal, os bombeiros realizaram três amarrações na vaca com cintos e cabos e, ancorado a um trator, tentaram puxar o animal.

“A vaca, no entanto, se debateu e uma das amarras se soltou, deixando o animal precariamente amarrado por um cinto e um outro pequeno cabo amarrado nos chifres, já com o corpo todo pendurado e fora do patamar”, relata.


O resgate que durou quase três horas teve um final feliz, e a vaca está bem e salva. Mas não foi nada fácil o trabalho para trazê-la de volta a segurança.

“Foi preciso amarrar rapidamente suas patas e ancorá-las em outro cinto, junto ao trator, pois estava na iminência de se soltar e cair. Após estar novamente ancorada, com segurança foi içada. O caminho por onde ela passava foi sendo limpo pela guarnição para que não houvesse enrosco que impedisse sua ascensão”, afirma os Bombeiros da região.

 

 

Foto: Corpo de Bombeiros

Outro caso no sábado vaca
Bom, como dito antes, os bombeiros da região tem bastante trabalho com os animais. No sábado, 17 (dia seguinte ao da vaca na encosta), novo chamado foi recebido pela corporação, outra vaca estava em apuros.

Desta vez, a vaca caiu em um poço de aproximadamente 3,5 metros de profundidade, no município de Petrolândia. Desta vez, a tática para resgatar o animal foi outra, mas isso não significa menos trabalho. No fim mais uma vaca voltou ao campo sem problemas, como é possível ver nas fotos.

 


“Chegando ao local foi constatado se tratar de um poço de aproximadamente 3,5 metros de profundidade sendo que possuía cerca de 2,5 metros com água. Foram utilizados 1000 litros de água para terminar de encher o poço e realizar a retirada do animal, com o auxílio de cordas e mangueira”, afirma o boletim da corporação.